30 de mar de 2010

Momento 12 anos

Em 1996 as coisas eram bem diferentes. Eu ainda era fã do Metallica, não havia descoberto Pixies e Paul Auster e era corinthiano fanático. O mundo era diferente também. Na TV a cabo passava o seriado infanto-juvenil mais estranho de todos os tempos, The Adventures of Pete & Pete (da Nickleodeon)



Dois irmãos com o mesmo nome, um assustadoramente ruivo, o outro com uma tatuagem de sereia no braço que tinha vontade própria, a mãe com uma placa de metal na cabeça. Eles eram amigos de um tiozinho maluco (Artie) que lutava contra bolas de boliche. E tudo era absolutamente sério. A música da abertura era de uma banda formada para fazer a trilha do seriado, Polaris. Rock alternativo de primeira. O baterista, Scott Boutier, tocaria com o Frank Black alguns anos depois. O Iggy Pop fazia pontas como pai da namorada do pequeno Pete.

Os enredos eram estranhos também. Tem alguns episódios inteiros no Youtube, vale a pena.  Ah, os anos 90....

Nenhum comentário: