21 de dez de 2012

Espírito de Coringa


Faz algum tempo, tenho sentido que a música ficou menos interessante, mais sem-graça, mais inofensiva. Sem saber muito bem como explicar isso, nunca ousei escrever um texto a respeito, com medo de virar um daqueles caras que só consegue ver vantagens no passado.

Ontem, topei com uma frase do Charles Thompson (também conhecido como vocalista do Pixies, Frank Black e Black Francis):
Now people pursue rock music and they go, "I have something important to say, and here's what it is, and ooh, I'm singing it from my heart, too". And it's all too serious. And people totally miss out. They totally miss the fun, Jabberwocky, fun-with-language, fun-with-poetry. 

Em português:
Agora as pessoas fazem rock e ficam [dizendo], "Tenho algo importante a dizer, e aqui está, e uuu, estou cantando com meu coração". É tudo muito sério. As pessoas perdem a oportunidade. Elas ficam de fora da diversão, Jabberwocky [poema nonsense de Lewis Carroll], diversão com a linguagem, diversão com a poesia. 
O trecho vem do livro "Doolittle", escrito pelo jornalista Ben Sisario para a fantástica série 33 1/3 (que conta a história de álbuns importantes do rock).



De fato, caro Thompson, tudo é sério demais. Dá para estender isso a outros campos. Essa frase foi dita em 2004, em entrevista ao New York Times, mas continua bastante atual. Estamos perdendo o senso de humor principalmente nas artes. As coisas ficam sérias, graves e viram quase uma extensão do "coração" dos cantores, escritores, autores. Mais importante do que compor uma bela obra é que aquilo seja reflexo perfeito da personalidade do criador.

No mesmo livro, Sisario diz várias vezes que Thompson não dá muitas explicações para suas letras. "Não quer dizer nada, é só uma canção", diz o vocalista dos Pixies.

Pois é. Sempre achei que tudo que tem explicação demais ou que é muito evidente perde um tremendo valor no impacto que pode causar nas pessoas. A arte deveria servir à confusão e não ao ego de quem a produz. O Coringa concordaria.

Nenhum comentário: