18 de out de 2011

Site colaborativo combate o tráfico no México


Entrevistei o mexicano Johnny D., criador de um mapa colaborativo sobre o tráfico no México. Ele não pode revelar sua identidade real porque corre risco de vida.


A guerra do tráfico de drogas no México está longe de acabar e a cada dia fica mais violenta. Neste mês foi noticiado  que uma usuária do Nuevo Laredo En Vivo , um fórum que reúne denúncias e informações contra o tráfico, foi encontrada decapitada, Junto a seu corpo, uma mensagem atribuída à gangue “Zetas”, uma das mais conhecidas e violentas. 

Isso é um sinal de que a população está conseguindo causar algum dano aos criminosos via internet. Já é o terceiro caso de pessoas mortas pelos traficantes por disseminarem denúncias.  Muitos se arriscam a postar, criando uma contrarrede de informação feita por cidadãos, em reação à expansão do poder paralelo.

Um desses sites é o WikiNarco, site que agrega denúncias anônimas com mapas para criar um “wiki” geográfico do crime. Qualquer um pode postar uma denúncia ou notícia anonimamente, registrar-se para receber alertas no celular de crimes que estejam acontecendo por perto e acessar os mapas que localizam os crimes por tipo e por quadrilha.

Por Skype, conversei com o administrador e criador do site, o mexicano Johnny D. Ele não pode contar muito sobre si porque corre sério risco de vida, mas contou como teve a ideia do site e que recursos usou para construí-lo.  

Como funciona o WikiNarco?
O único jeito de a plataforma funcionar é que ela tenha usuários comprometidos em cada cidade e que as  pessoas observem enquanto estiverem na rua indo ao trabalho, à escola. Se quiserem reportar um crime de maneira anônima e sem colocar sua família em risco, o WikiNarco é uma plataforma onde se pode fazer isso. A página está criptografada em SSL, que igual ao do EBay, da Amazon e de todas as páginas grandes. É completamente seguro e anônimo. E podem ajudar ao vizinho, porque uma vez que um crime é reportado, a pessoa pode receber um alerta no celular avisando de algo está acontecendo em sua região. 

Como você teve a ideia?
Se você queria saber sobre uma cidade específica, não podia saber o que tinha acontecido ali. Se queria saber de Monterrey, tinha que fazer uma busca em todos os artigos publicados para saber. Se queria saber de um cartel específico, por exemplo, com os “Z” e em que zonas estão operando, também não conseguia encontrar. Então me ocorreu: que tipo de plataforma oferece informação rápida e precisa? A Wikipédia. Então resolvi fazer uma Wikipédia do crime organizado no México e me deparei com a plataforma Ushahidi, a que uso para o mapa. Foi inventada no Quênia, na África, para monitorar a guerra. 

Você fez tudo sozinho?
A programação básica já estava pronto na plataforma. Todo o resto, como os mapas, as informações, o layout, a adaptação para o México, fui eu quem fez. 

Quantas contribuições você recebeu até agora?
Umas 300.

Como alguém pode fazer uma denúncia?
Qualquer um pode fazer isso, preenchendo um formulário na página. A pessoa pode subir vídeos, fotos, especificar as fontes de onde vêm a informação. Mesmo que você não tenha nada, pode fazer a denúncia. Os usuários da comunidade aumentam o diminuem a credibilidade dela. Cada usuário só pode fazer esse voto uma vez por endereço de IP. Quando se confirma a notícia, o administrador, no caso, eu, coloca a informação como verificada.  

As denúncias tiveram algum resultado? Alguma prisão foi feita?
De prisões eu não sei. Sei que se acontece um assalto em plena luz do dia e a pessoa coloca a rua onde estava acontecendo no Google Maps, a hora e a descrição (tudo isso pode ser feito no site), a informação poderia ser perfeitamente usada pela polícia.

Por fazer esse site, você está em risco real?
Sim, claro. Todos os blogs no México são anônimos. Esse assunto é muito perigoso. Por exemplo, uma das categorias no WikiNarco é “venda de narcóticos”. O usuário pode marcar em quais casa e ruas se vende drogas. Isso não vai agradar muito às pessoas [do tráfico] porque estará visível a qualquer pessoa, até em celulares, em que lugar existem atividades do tráfico. 

O que você pode contar de você que não te coloque em risco?
Sou um mexicano que fez vários projetos de internet, internacionais, por isso tive a capacidade de montar esse sozinho. E também financiar os serviços diversos do site. Muitas pessoas poderiam fazer o mesmo aqui, mas faltam recursos e conhecimento. Já que tenho essa capacidade, vi como oportunidade de ajudar ao México. 

Nenhum comentário: