30 de ago de 2010

Sobre as eleições


Essa eu vi no blog do Ezra Klein, no site do Washington Post. Uma ponderação que vale para o Brasil também:

Campaigns are built to fool us into thinking that we're voting for individuals. We learn about the candidate's family, her job, her background -- even her dog. But we're primarily voting for parties. The parties have just learned we're more likely to vote for them if they disguise themselves as individuals. And American politics would work better if we understood that.
Mesmo com todas as teorias de personalização da política, do caráter plebiscitário das eleições, essa consideração ainda é verdade. O ideal seria que se reforçasse a representação, que ela fosse segmentada e distribuída por diferentes camadas da sociedade e das instituições políticas. Para saber mais sobre isso, recomendo o importante artigo da professora da Columbia University, a italiana Nadia Urbinati.

Nenhum comentário: