17 de jul de 2009

Publicadas > Autorama

A pista de largada antes de uma bateria do Campeonato Paulista de Automodelismo de Fenda

Essa foi a primeira matéria pela Trip. Apesar de simples, ela me deu trabalho porque só podia ser feita aos finais-de-semana. Rodei a zona sul inteira conversando principalmente com os donos das pistas; gente brincando foi difícil de achar. Quando tinha um quarentão botando o carrinho enferrujado para correr, era um golpe de sorte. É um hobby que vai ficar ainda mais restrito. Gasta-se muito dinheiro e hoje em dia não tem a menor graça correr.

Acabei achando um campeonato para cobrir, o Paulista, que me deu personagens, mas mostrou que a coisa anda mal das pernas. A etapa que presenciei foi nos confins de São Bernardo do Campo. Não havia mais de 20 pessoas, todas do meio autoramabilístico. Estavam todos lá para correr, o público e a renda ficaram na casa do zero.

Eles não estão para brincadeira

O autorama já foi brinquedo, mas agora é coisa séria - até demais
Oito carros estão posicionados no grid de largada. Os boxes estão vazios, mas preparados para o pit stop. Em pé, os pilotos olham atentamente para o fiscal da prova, esperando o sinal para largar. Nenhuma luz se acende, e as máquinas disparam na reta em direção à primeira curva; um “valendo” faz as vezes de luz verde. Começava naquele domingo mais uma das baterias do Campeonato Paulista de Automodelismo de Fenda.
(Continue lendo)

Nenhum comentário: